O mês de Janeiro é o escolhido para essa campanha, porque, no primeiro mês do ano, em termos simbólicos e culturais, as pessoas estão mais propensas a pensarem em suas vidas, em suas relações sociais, em suas condições de existência, em suas emoções e em seus sentidos existenciais. E todas as pessoas podem ser inspiradas a escreverem ou a reescreverem “em folhas ou telas em branco” as suas próprias…